Além dos mortos, dezenas foram feridos ou sequestrados na guerra da Ucrânia | TVBRASILIENSE.com The Mobile Television Network

Durante os 40 dias de guerra, o inimigo matou 18 membros da mídia, incluindo 15 homens e três mulheres.   Por Diana Krechetova   Ao mesmo tempo, oito pessoas (quatro homens e quatro mulheres) foram sequestradas e três jornalistas estão desaparecidos.  ...

ucrânia, imprensa, holocausto, rússia, políticas, internacional, guerra, nuclear, bombas, kiev, territórios, míssil, foguetes

Além dos mortos, dezenas foram feridos ou sequestrados na guerra da Ucrânia

Publicado por: Redação
04/04/2022 11:54 AM
PavelDorogoy / Depositphotos
PavelDorogoy / Depositphotos

Durante os 40 dias de guerra, o inimigo matou 18 membros da mídia, incluindo 15 homens e três mulheres.

 

Por Diana Krechetova

 

Ao mesmo tempo, oito pessoas (quatro homens e quatro mulheres) foram sequestradas e três jornalistas estão desaparecidos.

 

Além disso, de acordo com a UCP, 13 membros da mídia ficaram feridos e 15 foram intimidados pelos ocupantes.

 

Além disso, o inimigo disparou pelo menos sete vezes em torres de TV e emissoras, fazendo com que fossem danificadas ou destruídas. Os ocupantes também bloquearam e realizaram ataques cibernéticos na mídia 22 vezes. 

 

Ao mesmo tempo, os ocupantes russos estão matando, sequestrando e intimidando não apenas jornalistas ucranianos. Entre os feridos e mortos estão 19 representantes da mídia de outros países: Grã-Bretanha - 5, República Tcheca - 2, EUA - 2, Dinamarca - 2, Emirados Árabes Unidos - 2, Rússia - 2, Irlanda - 1, Suíça - 1, França - 1 , Lituânia - 1.

 

Também no Gabinete do Procurador-Geral disse em que áreas o inimigo mais cometeu crimes contra jornalistas:

 

  • na região de Kiev - 31 jornalistas,
  • em Zaporizhia - 15,
  • em Kiev - 7,
  • em Kherson - 5,
  • em Donetsk - 5,
  • na República Autônoma da Crimeia - 2,
  • em Sumy - 2,
  • em Odessa - 2,
  • em Chernihiv - 1,
  • no Nikolaev - 1,
  • em Luhansk - 1,
  • em Kirovohrad -1,
  • na Ucrânia Central - 1. 

 

A Ucrânia coopera com várias organizações internacionais de direitos humanos e as informa diariamente sobre os crimes das forças de ocupação russas contra jornalistas que cobrem eventos nas linhas de frente em condições sobre-humanas.  

 

Hoje, todo jornalista é um herói. Somos gratos a todos que cobrem os eventos na Ucrânia.

 

Todas as mortes e todos os crimes contra a mídia serão investigados e os responsáveis ​​serão processados”, disse o Ministério da Cultura. 

 

Lembraremos que, em 13 de março, em Irpen, os ocupantes russos  atiraram no repórter militar americano e documentarista Brent Reno.

 

Além disso, em 1º de abril, o conhecido fotojornalista Maksym Levin foi encontrado morto na região de Kiev. A despedida dele aconteceu no dia 4 de abril na Catedral de São Miguel da capital e no cemitério de Boyarka. O presidente da Ucrânia concedeu postumamente a Levin a Ordem da Coragem.

Originalmente Publicado por: Pravda.com.ua

Editado por Mike Nelson

 

Você também pode estar interessado em:

Imagens de genocídio terríveis que o mundo deveria ver

 

Imagens de notícias

Tags:

Compartilhar

Mobile/mid page banner aqui...

Vídeos relacionados