Brasília acolhe líderes globais para abordar potencial humano na América Latina

Publicado por: Feed News
29/08/2023 10:52:21
Exibições: 31

Representantes de mais de 20 países discutem como melhorar a educação, alimentação e proteção social diante de desafios climáticos, migratórios e pandêmicos; refeições escolares e sistemas de apoio serão foco de debates.

 

Cerca de 200 participantes de mais de 20 países, entre ministros de governo, representantes de instituições financeiras internacionais e das Nações Unidas, reúnem-se em Brasília, entre 29 e 31 de agosto.

O objetivo é fortalecer compromissos e traçar caminhos para ampliar o potencial do capital humano na região.

 

Crises múltiplas na América Latina
O Governo do Brasil coorganiza a reunião de alto nível que pretende criar um espaço propício para que países de toda a região impulsionem abordagens multissetoriais que conectem educação, segurança alimentar e nutrição, usando a alimentação escolar e os sistemas de proteção social.

 

Com o fechamento das escolas, bilhões de merendas deixaram de ser distribuídas em todo o globo

O evento "O Poder das Abordagens Multissetoriais para o Desenvolvimento do Capital Humano", organizado pelo Programa Mundial de Alimentos, PMA, e pelo Banco Interamericano de Desenvolvimento, BID, acontece a partir desta terça-feira.

 

A região está lidando com crises múltiplas e interligadas, com choques climáticos, desafios migratórios complexos, uma lenta recuperação da pandemia e sobre-endividamento, e o efeito cascata da crise na Ucrânia.

 

As consequências são arrasadoras para milhões de pessoas vulneráveis na América Latina e no Caribe, que enfrentam perdas de emprego, redução da renda e piora dos padrões de vida.

 

Na região, 133 milhões de pessoas não podem pagar por uma dieta saudável, que é a mais cara do mundo. Mais de 118 milhões de meninas e meninos correm o risco de abandonar a escola ou não aprender.

 

Boas práticas
A diretora regional do PMA para a América Latina e o Caribe, Lola Castro, afirma que a reunião é uma oportunidade de aprender a partir das boas práticas uns dos outros. Outra expetativa é que se mantenha o compromisso dos países desta região para tirar as pessoas vulneráveis da pobreza.

 

"Este evento é uma oportunidade de aprender a partir das boas práticas um dos outros e manter o compromisso dos países desta região para tirar as pessoas vulneráveis da pobreza. Isso será feito para fortalecer as atuais redes de segurança social.E podemos criar sociedades mais iguais, onde todos tenham acesso aos serviços essenciais para melhorar suas habilidades. Sua saúde, a segurança alimentar e conhecimento ao longo das suas vidas. Dessa forma, cada criança, cada pessoa pode atingir todo o seu potencial e construir nosso capital humano."

 

Ela acredita que é possível criar sociedades mais iguais, onde todos tenham acesso a serviços essenciais para melhorar suas habilidades, saúde, segurança alimentar e conhecimento ao longo de suas vidas.

 

Relatório
O relatório sobre o "Estado da Alimentação Escolar na América Latina e no Caribe 2022", produzido pelo PMA e pelo BID, será lançado no evento. A publicação ilustra impacto que os programas de alimentação escolar, que alcançam mais de 80 milhões de crianças, têm sobre a educação e a nutrição.

 

Segundo a chefe de educação do BID, Mercedes Mateo, os professores observam o efeito da fome em sala de aula: agitação, diminuição da capacidade de atenção e irritabilidade.

 

Entre 2013 e 2020, o número de alunos recebendo merenda cresceu 9% globalmente e 36% em países de baixa renda

Ela destaca que o ensino e a aprendizagem ficam muito mais desafiadores quando as crianças estão com fome ou desnutridas,

A representante do BID adiciona que as refeições escolares representam uma oportunidade de ajudar a resolver a crise de aprendizagem na região, protegendo as trajetórias educacionais de milhões de crianças e jovens.

 

Alimentação Escolar para América Latina e Caribe
O encontro acontece na sequência do Fórum de Alimentação Escolar para a América Latina e o Caribe, organizado pelo PMA em Barranquilla, Colômbia, em 2022. No ano passado foi também realizada a Cúpula da Educação Transformadora, pelo secretário-geral da ONU em Nova Iorque.

 

O resultado do evento também deve fornecer subsídios para a reunião de outubro de 2023 da Coalizão Global para Refeições Escolares em Paris.

 

Outro estudo regional sobre "Rotas de Proteção Social para a Nutrição" será lançado durante o evento em Brasília.

 

O documento detalha como sistemas de proteção social podem contribuir de maneira eficaz para uma melhor segurança alimentar e nutricional, recomendando ação conjunta com outros sistemas e setores, em particular a alimentação e a saúde.

 

Os organizadores sublinham o papel de grandes programas de proteção social o apoio às famílias durante a pandemia, com mais de 500 ações realizadas em 33 países entre 2020 e 2022.

 

Uma das expectativas é que ações adequadamente planejadas, venham a desempenhar um papel crucial para colocar a região de volta nos trilhos do Objetivo de Desenvolvimento Sustentável “Fome Zero” até 2030.

 

O evento acontece em Brasília, onde está localizado o Centro de Excelência contra a Fome do PMA. O fórum global de diálogo Sul-Sul promove políticas públicas, facilitando o intercâmbio de conhecimento e a capacitação em favor de ações contra a fome.

 

*Com a reportagem do Programa Mundial Alimentos no Brasil

Vídeos da notícia

Imagens da notícia