Superbactérias: o novo câncer no apocalipse pós-antibiótico

Publicado por: Feed News
26/09/2023 22:54:30
Exibições: 120
Cortesia Editorial Freepik
Cortesia Editorial Freepik

Ameaça das Superbactérias: Resistência Antimicrobiana em Ascensão

 

Nos últimos anos, uma nova ameaça à saúde global tem ganhado destaque nos corredores da medicina. A resistência antimicrobiana (RAM), muitas vezes chamada de "pandemia silenciosa", está emergindo como uma das principais preocupações da comunidade médica e científica.

 

Embora o câncer tenha sido a principal causa de morte em todo o mundo por décadas, a RAM está rapidamente se posicionando como uma série concorrente. Isso ocorre quando micróbios, como bactérias e vírus, evoluem para resistir aos medicamentos destinados ao combate.

 

Um estudo recente realizado pela Universidade de Hong Kong trouxe uma nova luz sobre como os vírus em ambientes artificiais estão influenciando as bactérias.  O estudo, publicado na revista Nature Communications, revelou que os vírus, incluindo os bacteriófagos que infetam especificamente as bactérias, transmitem genes que ajudam as bactérias a sobreviver em ambientes pobres em nutrientes e podem conferir resistência aos antibióticos. Locais como corrimõesmaçanetas e até a nossa própria pele são pontos de encontro para vírus e bactérias.

 

Locais comuns em nossa vida cotidiana, como corrimões, maçanetas e até mesmo a nossa própria pele, tornam-se pontos de encontro para vírus e bactérias, criando um ambiente propício ao desenvolvimento e propagação de superbactérias.

 

A resistência antimicrobiana representa uma ameaça real e iminente. Os médicos estão cada vez mais cautelosos na prescrição de antibióticos, avisando que a era em que esses medicamentos eram uma solução universal pode estar chegando ao fim. A ameaça das superbactérias é cada vez mais palpável e os médicos estão cada vez mais reticentes no momento de prescrição de antibióticos, cuja era pode já ter-se evaporado, segundo o IAI.

 

É crucial que todos nós entendamos a gravidade dessa situação e façamos a nossa parte para combater a RAM. A prevenção e o controle são fundamentais. Medidas simples, como a prática de uma boa higiene, o uso obrigatório de antibióticos e o apoio à pesquisa e desenvolvimento de novos tratamentos, são passos na direção certa.

 

A RAM não é uma batalha que pode ser vencida por um único setor da sociedade. É uma luta que exige o envolvimento e a colaboração de todos - governos, profissionais de saúde, pesquisadores e cidadãos comuns. Projeções futuras são ainda mais alarmantes. Um relatório O’Neil de 2016 estima que, até 2050, a RAM poderá reivindicar dez milhões de vidas anualmente, destronando potencialmente o câncer.

 

A educação é uma ferramenta poderosa na luta contra a resistência antimicrobiana. Conscientizar o público sobre a gravidade da situação e promover práticas de higiene eficazes em ambientes urbanos é crucial para conter a propagação de superbactérias. À medida que a urbanização continua a crescer, a ênfase na higiene e na prevenção de infecções se torna ainda mais imperativa. Essa mudança cultural é essencial para preservar os tratamentos médicos que temos hoje e garantir um futuro saudável para as gerações vindouras.

 

Fique atento às nossas informações atualizadas sobre a resistência antimicrobiana e faça a sua parte na preservação da eficácia dos tratamentos médicos que temos hoje.

 

Artigo pensado, pesquisado e publicado por:

Mike Nelson

Conteúdista da The Mobile Television Network

Vídeos da notícia

Imagens da notícia

Tags: