PESQUISA: Ajuda aos palestinos ou aos ucranianos?

Publicado por: Feed News
23/11/2023 08:00:00
Exibições: 41
Cortesia Editorial Pixabay/iStock
Cortesia Editorial Pixabay/iStock

Mais de metade dos cidadãos apoiam a continuação do financiamento da ajuda à Ucrânia

 

Nos EUA, foi realizado um inquérito nacional para conhecer a atitude dos americanos em relação à Ucrânia, à crise migratória, a Israel e à Faixa de Gaza. Isto é relatado pelo canal NBS News.

Os resultados mostraram que mais de metade dos cidadãos apoiam a continuação do financiamento da ajuda à Ucrânia. 

Uma das questões colocadas aos americanos foi sobre até que ponto os participantes no inquérito apoiam ou não “o fornecimento de financiamento adicional e ajuda militar à Ucrânia”. Descobriu-se que 55% dos cidadãos apoiam os ucranianos, mas 43% têm opinião contrária.

Também estávamos interessados ​​na atitude dos americanos em relação a outras questões da política externa e interna dos Estados Unidos. Em particular, o mesmo número de cidadãos apoia a ajuda a Israel - 55%. Uma percentagem maior está preocupada com a situação humanitária em Gaza – 58%. A questão que mais preocupa os americanos é “Fornecer financiamento adicional para a segurança fronteiriça ao longo da fronteira EUA-México”: 74%.

 

Os pesquisadores também indicaram a distribuição dos votos a favor da Ucrânia entre os partidos americanos. Descobriu-se que entre os apoiantes do Partido Democrata (Joe Biden), 77% expressaram apoio aos ucranianos, enquanto entre os apoiantes do Partido Republicano (Donald Trump), este número foi de 35%.

 

O documento da pesquisa indica que 1.000 americanos (“eleitores registrados”) participaram do estudo, dos quais cerca de um terço eram “eleitores primários” democratas e cerca de um terço eram republicanos. A grande maioria – 833 pessoas – foi entrevistada por telefone. O erro geral da pesquisa é de 3,1%, e nas questões onde há divisão por partidos - 5,5%.

Anteriormente, foi relatado que os Estados Unidos da América atribuíram 100 milhões de dólares em armas à Ucrânia .

A propósito, o Ministério da Defesa dos EUA negou a informação de que o fornecimento de munições padrão da OTAN para a Ucrânia caiu 30%. 

 

*Com informações GLAVCOM

Vídeos da notícia

Imagens da notícia

Tags:

Mais vídeos relacionados